sexta-feira, 12 de julho de 2013

Leitura Crítica da Mídia: INDÍGENAS

The Asia Indigenous Peoples Pact (AIPP) is a regional organisation established by indigenous peoples’ organisations in 1992 to strengthen the struggles, cooperation and solidarity among indigenous peoples across Asia. AIPP is committed to the cause of defending and revitalizing indigenous systems; institutions and their control over their ancestral homelands; and their own development and future.








Jovens Indígenas Comunicadores


O projeto começou com três grupos de jovens ticunas e kokamas dos municípios de Benjamin Constant, São Paulo de Olivença e Tabatinga, região do Alto Rio Solimões, no Amazonas que participaram de Oficinas de Comunicação realizadas pelo UNICEF como parte do Programa Conjunto de Segurança Alimentar e Nutricional de Mulheres e Crianças Indígenas (PCSAN). Eles aprenderam a fotografar, fazer jornais murais e no computador, programas de rádio, vídeos e criaram o site, com o qual se comunicam com outros jovens. Eles formaram a Rede de Jovens Indígenas Comunicador@s do Alto Rio Solimões.









De Olho nas Terras Indígenas


De Olho nas Terras Indígenas é um painel de monitoramento socioambiental das Terras Indígenas no Brasil. Seu objetivo é contribuir para a construção de índices e indicadores sobre Terras Indígenas no país, auxiliando no diagnóstico de problemas socioambientais que ocorrem no interior dessas áreas. Também pretende colaborar para criação e melhoria de políticas públicas voltadas aos povos indígenas e de ações em defesa de seus direitos, além de iniciativas de proteção e conservação ambiental. As informações são resultado dos anos de pesquisa diária realizada pelo Programa de Monitoramento do ISA, responsável pela criação e pela manutenção do Sistema de Informação de Áreas Protegidas (SisArp). Este sistema  permite a pesquisa e a indexação de informações sobre as Terras Indígenas (TIs) e Unidades de Conservação (UCs), estatuais e federais por meio de diversos recortes espaciais e temáticos. O conjunto de informações apresentado no site não abrange a totalidade de dados do SisArp, pois traz somente dados que foram consolidados e cujos temas são relevantes para a elaboração de um panorama da situação atual de cada uma das Terras Indígenas existentes no país. Os temas são: “Povos, Línguas e Demografia”, “Direitos Territoriais”, “Gestão”, “Ambiente”, “Sobreposição” e “Pressões e Ameaças”.




Movimento Xingu Vivo Para Sempre 

Movimento Xingu Vivo para Sempre (MXVPS) é um coletivo de organizações e movimentos sociais e ambientalistas da região de Altamira e das áreas de influência do projeto da hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, que historicamente se opuseram à sua instalação no rio Xingu. Além de contar com o apoio de  organizações locais, estaduais, nacionais e internacionais, o MXVPS agrega entidades representativas de ribeirinhos, pescadores, trabalhadores e trabalhadoras rurais, indígenas, moradores de Altamira, atingidos por barragens, movimentos de mulheres e organizações religiosas e ecumênicas.




Conselho Indigenista Missionário (CIMI) 

O Cimi é um organismo vinculado à CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) que, em sua atuação missionária, conferiu um novo sentido ao trabalho da igreja católica junto aos povos indígenas.
Criado em 1972, quando o Estado brasileiro assumia abertamente a integração dos povos indígenas à sociedade majoritária como única perspectiva, o Cimi procurou favorecer a articulação entre aldeias e povos, promovendo as grandes assembléias indígenas, onde se desenharam os primeiros contornos da luta pela garantia do direito à diversidade cultural.




Conselho de Missão entre Índios (Comin)

O Conselho de Missão entre Índios (Comin) é um órgão da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB). Foi criado em 1982, com a finalidade de assessorar e coordenar o trabalho da IECLB com os povos indígenas em todo Brasil. Para atender este objetivo, o Comin se faz presente junto a alguns povos e comunidades indígenas, criando parcerias e dando apoio nas áreas da educação, saúde, terra, organização e auto-sustentação. O Comin tem como princípio e compromisso apoiar as prioridades colocadas pelos povos e comunidades indígenas, respeitando seu jeito de ser e sua cultura, trabalhando com eles e não por eles.

Site: http://www.comin.org.br/


Nenhum comentário: